domingo, 3 de julho de 2016

Prefeito passará a ganhar 20 mil e vereadores 6 mil à partir de 2017, em Teixeira


Os vereadores da Casa Inês Cordeiro de Araújo, em seção unica e extraordinária realizada na última quinta-feira votaram no projeto 07/ 2016 enviado pelo poder executivo, que visava o aumento de salário do prefeito, vice-prefeito, secretários e adjuntos e no projeto 08/2016 que pedia aprovação no aumento salarial dos vereadores a partir do próximo mandato.

Atualmente o prefeito do município recebe um subsídio de 15 mil reais, contudo com a aprovação do voto à favor de 5 parlamentares o próximo administrador passará a receber um valor de 20 mil. O projeto 07/2016 também pedia o aumento no salário do vice prefeito que recebe hoje 7 mil e 500 reais e com a aprovação receberá em 2017 o valor de 10 mil; o mesmo projeto pedia ainda um aumento para que os secretários municipais passem a receber no próximo ano o valor de 4 mil reais e o adjunto 2 mil.

Já o projeto 08/2016 da mesa da Câmara previa uma fixação de subsídio dos vereadores, que atualmente é de 5 mil, em 6 mil e 500 reais. Ambos os projetos foram apresentados, votados e aprovados e serão postos em prática no próximo ano.

Para aprovação de tal projeto era necessário duas seções de votação, contudo os edis teixeirenses fizem duas seções em uma só.

SAIBA QUEM VOTOU CONTRA E A FAVOR DO AUMENTO



Dos sete vereadores presentes na seção extraordinária, apenas dois votaram contra o projeto, sendo eles o vereador Valone Dias (PTB) e o Vereador Assis Catanduba (PR) e votaram à favor os legisladores: João Batista “Leloinha” (PMDB), Galego de Ló (PDT), Almir Julião (PDT), Pedro Bento (PTN) e o vereador Carlos de Teina (PMDB).

Ao ser perguntado o motivo de votar contra o projeto, o vereador Assis (PR), justificou dizendo: “O que não acho justo, é um vereador ganhar R$ 5.000,00, aonde um aposentado trabalha 70 anos e se aposenta por R$ 800,00 e outras pessoas da cidade, mais estudioso como um enfermeiro, etc , que não ganham a metade do salário de um vereador.  Muitos que estão ali na câmara nem grandes estudos tem.” Frisou o vereador.

O Vereador João Batista “Leloinha” (PMDB), justificou seu voto a favor dizendo que tal projeto está legalizado por lei e explicou dizendo que o que gera polêmica é o fato da crise que atinge todo país.

O Edil Francisco Jarbas não compareceu a seção e o presidente da Câmara Ederivaldo Macário não precisou votar.

POPULAÇÃO NÃO SE AGRADA

Quem não gostou muito do aumento dos salários foi à população teixeirense que usa das redes sociais e até mesmo de grupos de conversa para repudiar tal aprovação.


Perante a crise que assola todo o país o povo esperava mesmo era uma redução nos atuais salários dos vereadores, prefeito e demais e não aumento. 

Fotos: Thadeu Filmagens

Vitinho Galdino com informações do blog Thadey Filmagens

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial