sábado, 24 de setembro de 2016

Incêndio no Pico do Jabre foi criminoso, confirma Corpo de Bombeiros

  

Peritos do Corpo de Bombeiros confirmaram que o incêndio que afetou o Pico do Jabre, em Matureia, foi criminoso. No local, os bombeiros encontraram baldes contendo combustível.

O comandante do 4º Batalhão de Bombeiros Militar (4ºBBM), o tenente-coronel Saulo Laurentino, explicou que o fogo foi controlado na tarde da última quinta (22) e as chamas mostravam ‘um comportamento anormal com aparição de focos de incêndio em lugares distintos’.

“Nossos peritos já haviam notado isso e começaram a suspeitar. A confirmação começou a surgir na noite da terça-feira, quando uma moradora informou que viu dois homens em uma moto com alguns objetos em uma parte do pico e que logo após a saída deles, um incêndio começou a tomar conta da vegetação onde eles estavam”, disse ele.

Segundo o comandante, a união desta informação, com o encontro dos produtos inflamáveis e o levantamento feito pela equipe de peritos do Corpo de Bombeiros confirmaram que o incêndio foi criminoso. “Não há dúvidas para nós que participamos do combate de que foi um incêndio doloso, criminoso”, disse o comandante.

Fogo controlado

Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, na tarde da quinta-feira (22), o incêndio da região foi controlado, mas as equipes continuaram na área até esta sexta-feira (23) para evitar que algum foco seja retomado e inibir novas ações criminosas. A estimativa do Corpo de Bombeiros é de que, em seis dias, as chamas atingiram uma área de 40 hectares.

Inquérito Policial

Com a confirmação de que o incêndio no Pico do Jabre foi criminoso, o Corpo de Bombeiros preparou um laudo pericial e encaminhou o documento, na manhã da quinta-feira, para a Polícia Militar, com o objetivo de pedir rondas no local, e também para a Polícia Civil. O delegado André Rabelo confirmou ao comandante do Corpo de Bombeiros que vai abrir um inquérito para investigar o caso. Como o incêndio ocorreu em uma área de preservação ambiental, o Batalhão de Polícia Ambiental da Paraíba também foi comunicado.

G1 PB

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial