segunda-feira, 13 de março de 2017

Jovem é picada por jararaca em Matureia e levada para Campina Grande por não existir soro antiofídico no Hospital Regional de Patos

No começo da noite de ontem, 12, uma jovem de 21 anos, de nome Angélica Costa Santana, foi mordida no calcanhar  por uma cobra jararaca, de tamanho médio. O fato aconteceu na zona urbana e ela logo foi levada às pressas para o Hospital Regional de Patos.
Detalhe: após ser picada, a moça e os presentes conseguiram matar a cobra a pedradas, e o animal foi levado numa sacola para o hospital para que, identificada a espécie de cobra, se escolhesse também o antídoto certo para o veneno.
Chegando ao hospital de Patos e, constatado que não existia o soro antiofídico, ela foi levada para o Hospital do Trauma em Campina Grande, onde foi medicada e, segundo informações do secretário de Saúde de Matureia, Bruno Wanderley, já estava para ser liberada na tarde dessa segunda-feira, 13. A Secretaria de Saúde de Matureia notificou o caso para efeito de registros e estatísticas. 
No começo de março, em Patos, um homem foi mordido por cobra cascavel e levado para o hospital de Patos e, pela falta do soro antiofídico, precisou ser levado para Campina Grande.
Tem chamado a atenção as recentes picadas de cobras não só na região de Patos, mas também em outras regiões do Sertão, a exemplo do Vale do Piancó.

Fonte - Folha Patoense
Imagem - Ilustrativa 

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial