quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Em Teixeira, poetas encantam público em mesa de glosas


A mesa de glosas de Teixeira em sua segunda edição reuniu doze poetas glosadores da região do Pajeú pernambucano na noite desta quarta-feira, 15, na casa de shows Ollympus' Hall. 

“Pra quem não sabe, uma Mesa de Glosa é uma modalidade de improviso, de repente, criada lá no Sertão do Pajeú. Foi graças ao empenho da cidade de Tabira que aconteceu a difusão dessa brincadeira. As regras são simples, consistem basicamente no respeito a uma métrica e aos motes que damos antes. Cada poesia tem que terminar com as frases que a gente passa para os poetas”, explicou um dos organizadores.

Os doze poetas foram divididos em duas mesas glosadoras. A primeira mesa liderada pelo poeta Genildo Pitú encantou e fez o esquenta da noite. O primeiro mote da noite foi a do poeta Geraldo Amâncio que dizia: "Teixeira se orgulha em ser a terra-mãe da cantoria".

Já a segunda mesa liderada pela poetisa Dayane Rocha, fez novamente o público vir ao delírio. O ato do improviso foi assistido pelos poetas teixeirenses que também tiveram seus espaços para declararem, e pelo deputado estadual Nabor Wanderley, bem como o prefeito Edmilson Alves dos Reis.

A noite foi encerrada pela apresentação dos jovens Ryan Costa e Lázaro Pessoa de São João do Egito.




Vitinho Galdino/ Teixeira em Foco

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial