Últimas Notícias

Populares de Maturéia fazem devolução de animais silvestres ao IBAMA


A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e a Prefeitura Municipal de Maturéia realizaram a segunda edição do projeto de conscientização ambiental, “De Volta ao Ninho”.
Assim como na primeira edição em 2017, o projeto se concentrou na promoção de ações de conscientização sobre a importância de manter animais silvestres na natureza. O projeto teve o intuito de mobilizar populares do município e região para devolverem ao habitat natural os animais silvestres que são criados irregularmente em casa.
Durante a manhã e tarde da quarta-feira, o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Gustavo Wanderley, juntamente com o apoio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e da Veterinária, Jessyka Carvalho, estiveram recebendo animais silvestres na entrega voluntária que aconteceu na praça municipal José Alves da Costa, reunindo populares, funcionários da prefeitura e estudantes.
Dentre os animais devolvidos voluntariamente, estavam dois macacos-prego e dois jabutis. As pessoas que entregaram livremente os animais criados irregularmente em domicílios não sofreram nenhuma penalidade por isso.
Segundo o coordenador do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) de Cabedelo, na Região Metropolitana de João Pessoa, Edilton Nóbrega, o projeto é uma atitude benéfica para o município. “Trazendo para a população essa consciência de não ter animais irregulares em cativeiro e proporcionando essa entrega voluntária, o que município tá proporcionando aqui é que eles (populares) venham entregar esses animais e não vão ser multados. E os animais que são daqui da região a gente tá soltando, de inicio, na própria região. Então tá fechando esse ciclo e essa consciência ecológica, isso é que é muito importante”, disse.
Antecedente a entrega voluntária de quarta-feira, durante esta semana o Secretário Gustavo Wanderley e representantes do IBAMA fizeram a devolução de vários passarinhos à natureza, soltando na área de preservação do Pico do Jabre.  
Gustavo Wanderley conta que o projeto é uma ação que vai além de conscientizar a população, mas de garantir a readaptação de animais que viviam em cativeiro. “O IBAMA vai se encarregar de levar esses animais para o Centro de Triagem de Animais Silvestres, onde eles vão passar por um processo de readaptação e exames médicos para saber como está a saúde desses animais e, posteriormente, esses animais vão ser soltos em um área de preservação legal”.
ASCOM

Nenhum comentário