Últimas Notícias

Um ano após o caso Juberlândia, em Teixeira, Escola Estadual Sebastião Guedes da Silva reflete sobre a temática do feminicidio



Uma ação para refletir sobre os efeitos do machismo e as consequências do feminicídio foi realizada pela escola estadual Sebastião Guedes da Silva. O ato contou com uma peça que refletiu a temática.

Segundo a professora Neise Oliveira é preciso usar a arte para falar em temáticas importantes e que o feminicídio não é algo distante da cidade de Teixeira. “Já tivemos casos em nossa cidade e precisamos alertar sempre para que as mulheres denunciem caso sejam agredidas de alguma forma. A agressão não só é física, mas sim verbal e precisamos coibir este crime.” Disse a professora.

No dia em que se lembrava o primeiro ano do caso da mulher que foi morta a facadas no centro da cidade a escola inova e traz casos e alerta sobre o que leva ao feminicidio, abrindo os olhos das jovens para a denuncia e de como agir.

“Eu como gestora escolar fico imensamente feliz em ver que são tratados temas tão importantes em nossa escola, e tenho a consciência que aqui é o lugar certo para debater sobre essas temáticas. É preciso juntarmos forças para contrariar o machismo e os homens que de alguma forma ou de outra querem ferir nós mulheres. Parabéns a professora Neise e a todos os jovens que estiveram envolvidos neste ato temático.” Concluiu a diretora escolar Cleide Lucena.

Vitinho Galdino/ Teixeira em Foco