Últimas Notícias

Delegado e comandante da PM de Teixeira dão mais detalhes a respeito da "Operação Carabina" realizada na área da 4ª companhia; OUÇA!




As Polícias Civil e Militar realizaram, na manhã desta sexta-feira (31), nos municípios de Cacimbas e Desterro, região metropolitana de Patos, no Sertão paraibano, a Operação Carabina, que resultou na prisão de quatro pessoas e na apreensão de armas, munições até aves silvestres. 



A operação teve como objetivo cumprir 12 mandados de busca e apreensão expedidos pela comarca da cidade de Teixeira. Os alvos estavam relacionados a pessoas investigadas por homicídios na região.

Participaram da ação 50 policiais e 15 viaturas. Durante as buscas nas residências dos suspeitos, foram apreendidas armas de fogo, munições e aves silvestres. No município de Cacimbas foi preso, Geraldo Basílio da Silva. Na casa dele os policiais encontraram duas aves silvestres, duas espingardas calibre 12, uma espingarda calibre 28, uma espingarda calibre 32, um revólver calibre 32 e mais de 300 munições de vários calibres. Geraldo foi autuado por posse ilegal de arma de fogo e crime ambiental.

Também em Cacimbas a polícia prendeu Antônio Izaias da Silva, com quem foram apreendidas duas aves silvestres, um revólver calibre 38 com seis munições, duas espingardas calibre 32, uma espingarda de calibre indefinido de fabricação artesanal e mais de 300 munições de vários calibres. Ele também vai responder por posse ilegal de arma de fogo e crime ambiental.

Já no município de Desterro, foi preso José Bonifacio Araújo. Na residência dele foram apreendidas uma espingarda calibre 36, uma espingarda calibre .40 e 18 munições de calibres 36 e . 40. José Bonifacio foi autuado por posse ilegal de arma de fogo e posto em liberdade após recolhimento de fiança.

A quarta pessoa presa durante a Operação Carabina foi Luis de Sousa de Cássio Andrade, que mora na cidade de Desterro. Ele estava com uma espingarda calibre 28 e 15 munições intactas do mesmo calibre. Luiz foi autuado por posse ilegal de arma de fogo e liberado após pagar fiança.

As Polícias Civil e Militar agradeceram o apoio da população local, que tem ajudado muito denunciando e assim contribuindo para o resultado do trabalho. As autoridades também destacaram que as ações serão intensificadas com o propósito de diminuir os índices de criminalidade na comarca de Teixeira e proporcionar mais tranquilidade à população.


SONORAS- Vitinho Galdino/ Teixeira em Foco

SECOM