quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

Ciclista atropelado após réveillon tem morte cerebral e família doa órgãos na PB


O ciclista que foi atropelado na ciclofaixa do bairro Altiplano, em João Pessoa, teve morte cerebral confirmada à família. A informação foi repassada ao ClickPB, nesta quinta-feira (2), pelo advogado Diego Lima, que atua em defesa da vítima do atropelamento que aconteceu por volta das 6h desta quarta-feira, 1º de janeiro. A família do pedreiro decidiu autorizar a doação de seus órgãos.

Segundo o advogado, "a família já decidiu pela doação dos órgãos". Valmir Lira, de 43 anos, foi internado no Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena, na Capital, após ser atropelado. Desde o momento da sua entrada, ontem, ele apresentava estado de saúde gravíssimo vindo a falecer nesta quinta-feira.

A vítima trabalhava como pedreiro e estava a caminho do trabalho quando foi atingido, na ciclofaixa, por um carro ocupado por um casal que teria participado de uma festa de réveillon.

O homem e a mulher que estavam nos bancos da frente do veículo fizeram o teste do bafômetro. Ficou constatado que o homem no carro consumiu bebida alcoólica. No entanto, era a sua esposa quem estava na direção do automóvel. O teste do bafômetro na motorista não constatou consumo de bebida alcoólica.

O empresário Arnaldo Ribeiro Gomes da Silva Neto prestou depoimento ao delegado Luiz Gonzaga e afirmou que voltava de uma festa no momento do acidente.

No veículo estavam a esposa, o marido e as duas filhas do casal.

Click PB 

Whatsapp Button works on Mobile Device only