quinta-feira, 16 de abril de 2020

Cerimônias no Ceará e na Paraíba marcam despedida a Dom Aldo Pagotto


Duas cerimônias realizadas na tarde desta quarta (15) marcaram a despedida a dom Aldo Di Cillo Pagotto. Em Fortaleza, membros da Congregação dos Padres Sacramentinos, da qual o bispo fazia parte, celebraram as exéquias. Ao mesmo tempo, em João Pessoa, uma missa transmitida via internet prestou as últimas homenagens ao arcebispo emérito da Paraíba.

Dom Aldo faleceu aos 70 anos, na tarde de terça (14), depois de uma longa batalha contra o câncer que atualmente acometia seu fígado e seus pulmões. Ele estava internado na UTI de um hospital privado, na capital cearense, após apresentar um quadro de insuficiência respiratória.

O religioso testou positivo para Covid-19, segundo laudo médico divulgado menos de 24 horas após sua morte e confirmado pela Congregação dos Padres Sacramentinos e pela Arquidiocese da Paraíba.

Seguindo as orientações das autoridades de saúde, portanto, o funeral foi realizado com a presença mínima de pessoas, no Santuário de São Benedito, em Fortaleza. No local, também fica o mausoléu onde o corpo de dom Aldo foi sepultado. Todo o rito foi presidido pelo bispo auxiliar da Arquidiocese de Fortaleza, dom Rosalvo Cordeiro.

“Dom Aldo foi uma presença extremamente marcante e eucarística neste Santuário Arquidiocesano de Adoração – Igreja São Benedito e Nossa Senhora do Patrocínio, primeiro como pároco, em 1996, e nos últimos anos como intenso colaborador junto aos nossos outros Religiosos Sacramentinos. Com seu jeito carismático conquistou a todos”, diz nota divulgada pelo santuário.

Um quadro com a foto do sorridente dom Aldo compôs o cenário da missa em sufrágio da alma do ex-arcebispo, na capela do Seminário da Arquidiocese da Paraíba. Em respeito às medidas de isolamento social, a celebração foi a portas fechadas, mas foi acompanhada por centenas de fiéis de várias partes do Brasil pela página da Igreja local no Facebook.

Dom Manoel Delson Pedreira da Cruz, arcebispo sucessor de dom Aldo, destacou as inúmeras mensagens de carinho de padres e bispos de todo o país, incluindo a nota de pesar, mas também de esperança, do Regional Nordeste 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB NE2).

“A presidência, em nome dos bispos da CNBB NE2, reafirma a confiança na misericórdia de Deus e no poder da ressurreição, e se une em oração aos familiares, amigos, fiéis e irmãos do Santíssimo Sacramento, congregação da qual dom Aldo fazia parte”, afirma o texto.

Biografia

Dom Aldo Di Cillo Pagotto era paulista da cidade de Santa Bárbara do Oeste, nascido no dia 16 de setembro de 1949. Cursou filosofia e teologia no Seminário Diocesano Nossa Senhora do Rosário, em Caratinga e no Seminário São Pio X, ambos em Minas Gerais, com Padres Sacramentinos.

Foi ordenado padre no dia 7 de dezembro de 1977 e sagrado bispo no dia 31 de outubro de 1997, por dom Cláudio Hummes, então arcebispo de Fortaleza. Governou a Diocese Sobral (CE) como coadjutor entre 1997 e 1998, depois assumindo como bispo titular, onde ficou até 2004. Foi arcebispo da Paraíba de 2004 a 2016.

Whatsapp Button works on Mobile Device only