sexta-feira, 24 de abril de 2020

Testes rápidos para coronavírus começam a ser entregues em 36 cidades da PB; veja lista

Teste rápido de coronavírus — Foto: Leonardo Sousa/PMF
Os testes rápidos começam a ser distribuídos para 36 cidades da Paraíba a partir desta sexta-feira (24), na Paraíba. De acordo com a secretaria de Estado da Saúde (SES), os testes serão realizados em pessoas que apresentam síndrome gripal e serão ofertados nos serviços de saúde do Estado.

A SES realizou uma compra de 310 mil testes rápidos, porém eles chegarão em lotes. O primeiro chegou nesta quarta-feira (22), com 20 mil testes. Eles estarão disponíveis nas unidades de pronto-atendimento de gerência estadual e a oferta será ampliada à medida que surgir a necessidade.

O teste rápido é um modelo de triagem, não um teste confirmatório. Ele pode indicar se a pessoa está infectada ou recuperada da infecção. Trata-se de uma ferramenta que funciona como auxílio no diagnóstico de infecções primárias e secundárias pelo novo coronavírus. "

Existem limitações, pois o caso suspeito deve esperar um período mínimo de oito dias para que o sistema imunológico possa produzir anticorpos em quantidade suficiente para ser detectado pelo teste. Se o teste rápido apresentar o resultado positivo, o ideal é confirmar com o exame PCR”, explicou o secretário executivo de Gestão de Redes de Saúde, Daniel Beltrammi.

Os testes rápidos serão distribuídos em serviços estaduais e municipais para testagem do público-alvo mantendo o fluxo de registro das informações via sistemas oficiais. Todo caso com teste reagente deverá ser informado ao Estado de forma imediata. Neste primeiro bloco de testagem, a Vigilância Epidemiológica vai trabalhar com as unidades sentinelas, a exemplo das UPA’s, que é onde costumam chegar mais casos de síndrome gripal.

Neste primeiro lote de testes, os esforços serão concentrados na região que tem mais de 80% dos casos da Covid-19 na Paraíba: João Pessoa, Santa Rita, Cabedelo, Bayeux, por exemplo. A intenção é ampliar a testagem quando os próximos lotes chegarem. Neste primeiro momento, a estratégia é captar mais casos em todas as regiões de saúde.

“Em João Pessoa, de acordo com a pactuação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e a SES, a proposta é priorizar o banco de pessoas que já fez contato através dos números telefônicos da SMS ou através das Unidades de Saúde da Família. Serão disponibilizadas 30 equipes para retornar a essas solicitações e avaliar a necessidade de fazer a testagem”, afirmou Renata Nóbrega, secretária executiva da Saúde da Paraíba. A mesma estratégia da capital deve ser usada em Campina Grande, por meio dos serviços de referência.

Veja onde serão realizados os primeiros testes

2ª Gerência Regional de Saúde (GRS): referência será a UPA de Guarabira;
3ª GRS: testes rápidos serão realizados no Hospital Municipal de Esperança, no Centro de Testagem de Esperança e no Hospital Municipal de Areia;
4ª GRS: oferta dos testes rápidos será no Centro de Testagem de Cuité, Centro Testagem de Picuí e Hospital Regional de Picuí.
5ª GRS: hospital de Sumé, Hospital de Serra Branca, UPA de Monteiro;
6ª GRS: Hospital Regional de Patos ou UPA de Patos e Hospital Sinhá Carneiro, em Santa Luzia;
7ª GRS: Piancó, Conceição, Hospital Regional de Itaporanga;
8ª GRS: Hospital Regional de Catolé, Hospital Municipal de São Bento, Hospital Municipal de Brejo do Cruz;
9ª GRS: UPA de Cajazeiras, Posto de Testagem Uiraúna, Hospital Municipal de São José de Piranhas;
11ª GRS: Hospital de Princesa Isabel, Hospital Municipal de Princesa Isabel, Hospital Municipal de Água Branca e Hospital Municipal de Juru;
12ª GRS: UPA de Ingá, Hospital Municipal de Pedras de Fogo, Posto de Testagem de Itabaiana
13ª GRS: Pombal Hospital Regional de Pombal, UPA de Pombal, Hospital Municipal de Paulista;
14ª GRS: Posto de Testagem de Mamanguape, Secretaria Municipal de Saúde e Hospital Regional;
15ª GRS: Hospital Regional de Queimadas, Hospital Municipal de Aroeiras, Hospital Municipal de Boqueirão;
16ª GRS: Hospital Geral de Taperoá e Hospital Municipal de Soledade.

Quem pode fazer o teste?

Renata Nóbrega, secretária executiva da Saúde da Paraíba, explica que para fazer o teste rápido é preciso seguir alguns critérios. “Eles serão utilizados com a população que apresente um quadro de síndrome gripal, como febre, dor de garganta. A prioridade é para as pessoas que estejam no terceiro dia dos sintomas. Por exemplo, uma pessoa que começou a ter febre hoje, não poderá ser testada hoje”, destaca.

“O Conselho de Secretários Municipais de Saúde ainda não enviou sugestões para priorização de serviços, mas esses locais podem ser ampliados. Começamos a distribuição nesta quinta aos serviços de saúde e fará um alinhamento com as equipes para começar a testagem”, observa a secretária executiva.

A secretária pontua ainda que a SES liberará uma Nota Técnica para os serviços de saúde com esclarecimentos sobre o uso do teste. Renata afirma que, diferente do teste rápido enviado pelo Ministério da Saúde, o adquirido pela SES vai dizer se pessoa está infectada recentemente ou se a infecção já está com a imunidade adquirida, ou seja, recuperado.

Whatsapp Button works on Mobile Device only