terça-feira, 5 de maio de 2020

Bolsonaro nega interesse em troca na PF-RJ e manda jornalista calar a boca. Vídeos



O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) negou hoje interesse na troca da Polícia Federal do Rio de Janeiro e fez ataques à imprensa ao sair do Palácio da Alvorada. Depois de conversar com apoiadores, Bolsonaro se dirigiu aos jornalistas e, sem responder perguntas, fez um pronunciamento no qual, por dois momentos, mandou uma profissional “calar a boca”.

“Pra onde está indo o superintendente do Rio de Janeiro? Pra ser o diretor executivo da PF. Ele vai sair da superintendência pra ser diretor-executivo. Tô trocando ele? Estou tendo influência sobre a Polícia Federal? Isso é uma patifaria. Cala a boca, não perguntei nada. Cala a boca, cala a boca (…) Não tenho nada contra o superintendente do Rio de Janeiro e não interfiro na PF.”, disse.

Bolsonaro se referiu especificamente a uma notícia da edição de hoje do jornal Folha de S. Paulo que trata sobre a troca no comando da Polícia Federal no Rio de Janeiro. Empossado ontem como novo diretor-geral da PF, Rolando Alexandre de Souza convidou Carlos Henrique Oliveira, atual comandante do estado, para ser o seu diretor-executivo, número dois na hierarquia do órgão.

“O atual superintendente do Rio de Janeiro que o Moro disse que eu quero trocar por questões familiares, não tem nenhum parente meu investigado pela Polícia Federal, nem eu, nem meus filhos, zero. Uma mentira que a imprensa replica o tempo todo dizendo que meus filhos querem trocar o superintendente”, afirmou.

Durante fala do presidente, um apoiador chegou a chamar uma jornalista de louca. Bolsonaro não interferiu. Antes, o presidente já havia feito ataques à imprensa durante a conversa com os apoiadores.



UOL

Whatsapp Button works on Mobile Device only