Últimas Notícias

Comerciária Ana Maria que morreu com suspeita de coronavírus foi sepultada na tarde desta terça em São José do Bonfim


A comerciária Ana Maria Lucas de Medeiros, foi sepultada na tarde desta terça-feira, 05, no cemitério da cidade de São José do Bonfim, Região Metropolitana de Patos. Não houve velório.

Ana Maria, que era funcionária do Guedes Supermercado, estava internada no Complexo Hospitalar Regional de Patos, e morreu com suspeita de Covid-19. O hospital de Patos aguarda o resultados dos exames.

Ela era natural de Santa Terezinha-PB, tinha 41 anos, residia no Bivar Olinto, em Patos, e trabalhava como gerente de caixa do Guedes. Deixa viúvo o taxista Paulo Antônio Camilo de Medeiros, com quem tinha uma filha: Ana Paula, de 18 anos.

O Supermercado Guedes fechou suas portas por dois dias em luto pela morte da funcionária e emitiu nota de pesar. Veja: “Informamos que o Guedes Supermercado estará fechado nos dias 05 e 06 de Maio. Único e Exclusivamente em homenagem e respeito à memória de nossa colaboradora Ana Maria Lucas Medeiros, que faleceu hoje, e por quase 19 anos dedicou-se com extrema competência à família Guedes Supermercado. Temos o maior respeito pelos nossos clientes e colaboradores, trabalhamos com a maior clareza possível para oferecer um serviço honesto e de qualidade. Voltaremos com o horário habitual na próxima quinta-feira, dia 07 de Maio. Sempre presando pelo cuidado e segurança já conhecidos.”

O Hospital Regional de Patos também emitiu uma nota. Veja: “O Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, comunica que, no início da tarde desta terça-feira (05), registrou o óbito de uma paciente de 41 anos, que deu entrada na unidade no dia 03/05 recebendo tratamento para sintomas compatíveis com Covid-19. Na unidade, além do exame clínico e de imagens, foi feito dois testes para detecção específica do Coronavírus. O caso segue em investigação pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal e Estadual de Saúde. Voltamos a reiterar que trata-se de um caso suspeito, em função da sintomatologia, mas, com diagnóstico de Covid-19 não confirmado. Em função das orientações das autoridades sanitárias, o Complexo seguirá os protocolos do Ministério da Saúde para casos desta natureza.”