Últimas Notícias

Polícia Civil prende no Rio Grande do Norte suspeitos de assaltarem mercadinho e balearem PM em Taperoá


Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) conseguiram capturar na última segunda-feira (04), os suspeitos que na semana passada realizaram uma tentativa de assalto a um supermercado e trocaram tiros com policiais militares na cidade de Taperoá, Cariri da Paraíba.

Após um trabalho minucioso de investigação, a Polícia Civil capturou Josivan Sinézio da Silva, vulgo “Baixinho”, natural de Caraúbas/RN, com 34 anos de idade, e Augusto Sérgio da Silva Jorge, vulgo “Rapadura”, natural de Caraúbas/RN, com 29 anos de idade.

Baixinho e Rapadura foram presos em uma residência, na cidade de Extremoz/RN. No momento da abordagem, os policiais encontraram uma pistola municiada, calibre .380, com 15 munições, notas manchadas de dispositivos de segurança em caixas eletrônicos, além de uma máscara e vários relógios e celulares.

Eles não reagiram à prisão e confirmaram serem integrantes de uma facção criminosa (PCC). Baixinho é foragido de Alcaçuz, tendo 02 mandados em aberto, e se apresentou documento falso.

Ele foi filmado, roubando com sua quadrilha, em pelo menos 04 agências dos Correios no Estado da Paraíba – Cidade de ÁGUA BRANCA (02/05/2019), por duas vezes na Agência dos Correios da UFPB em João Pessoa (28/06/19 e 04/02/20), bem como foi flagrado também roubando malotes de um carro-forte, na Cidade de João Pessoa/PB (17/02/20), onde um segurança foi alvejado e também um criminoso.

Essa quadrilha age com violência e vinha sendo investigada, haja vista estarem cogitando explodir uma agência bancária no Oeste Potiguar e roubar mais um carro-forte, dessa vez no Rio Grande do Norte.

Em ação recente na região do Cariri paraibano, os elementos assaltaram um supermercado na cidade de Taperoá, foram surpreendidos por policiais militares e após intensa troca de tiros, um policial militar foi alvejado pelos assaltantes, que agora estão detidos. Outros elementos poderiam está dando cobertura na ação, mas estes são os principais suspeitos.