terça-feira, 21 de julho de 2020

Após quase romper, açude pedra lisa agoniza praticamente seco; Obra que custou 7 milhões de reais para abastecer Imaculada está abandonada sem previsão de serventia a população.


Alardeada como a “redenção” no abastecimento de água para o distrito de Palmeira e a cidade de Imaculada, a obra do açude pedra lisa que custou a bagatela de 7 milhões de reais aos cofres do estado e podemos assim dizer: abandonada pelo o governo estadual.

E não é de hoje, é desde a sua execução, até um “doido” com todo respeito, sabia que o serviço realizado iria dá errado, mas, vamos lá a real situação.

Inaugurada em 2018, pelo então governador, Ricardo Coutinho, a barragem como o próprio gosta de nomear teria capacidade para acumular quase 5 milhões de metros cúbicos de água, e deveria socorrer da seca abastecendo uma comunidade de 13 mil habitantes; acontece que os riscos de arrombamento aconteceu antes mesmo de ser inaugurada, bastou o primeiro inverno para “quase, lavar por cima do balde” como diz o matuto.

E esse ano de 2020, foi o pior momento, mesmo alertado por conselheiros do orçamento democrático estadual, autoridades e a comunidade através de vídeos nas redes sociais, o nosso governo fez ouvido de mercador e aconteceu, pedra lisa iria romper e levar consigo os sonhos da nossa população e por tabela a vizinha cidade de Olho D’água no vale do Piancó. O susto passou o inverno diminuiu e veio à obra emergencial, que para minha surpresa secou quase que completamente o açude, e agora estamos a vê navios, sem previsão de uma solução segura e definitiva e sem adutora que leva água para saciar a sede. 

Ainda bem que o açude albino encheu e também o açude do xerém, pois, caso contrário, estaríamos lascados.

Finalizo pedindo encarecidamente ao Ministério Publico, seja lá qual esfera for, analise bem essa obra e se comprovado for, bote na CADEIA aqueles que possivelmente roubarão mais que dinheiro público, levaram o sonho e o suor do nosso povo!

Whatsapp Button works on Mobile Device only