sexta-feira, 10 de julho de 2020

Idosa, diabética, hipertensa e cardiopata, ex-paciente do Hospital de Patos vence a Covid e é inspiração para outras pessoas superarem a doença


73% dos pacientes que vieram a óbito no Brasil vítimas de complicações da Covid-19 têm mais de 60 anos, de acordo com os dados mais recentes do ministério da Saúde. E se o idoso tiver comorbidade, esse percentual é ainda maior. Mas, essa estatística não se aplicou a aposentada Francisca Maria de Assis, de 88 anos, moradora do bairro Belo Horizonte, de Patos, que venceu o coronavírus mesmo sendo uma paciente considerada de risco, já que além da idade, ela é diabética, hipertensa e cardiopata. A Sra. Francisca ficou sob os cuidados do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, durante uma semana. A alta dela, no dia 29 de junho, foi bastante festejada pela família que agora torce pela recuperação de seu esposo, o Sr. José Maria Sutero, de 95 anos, que desde o dia 02 de julho último está na UTI, sob os cuidados da equipe Covid do hospital de Patos.

A Sra. Francisca deu entrada no Complexo no dia 22 de junho, num quadro considerado grave, com febre, dor de cabeça, dores no corpo, cansaço, perda de olfato e paladar. Ela chegou numa ambulância do SAMU, inconsciente e após a realização de testes foi confirmado o diagnóstico de Covid. Ela tem poucas lembranças de sua permanência na unidade, onde ficou na UTI e depois na enfermaria, mas, sem a necessidade de suporte ventilatório invasivo. Ela não precisou ficar intubada e foi tratada com uma combinação de antibióticos, antiviral e anticoagulantes. E aos poucos foi reagindo ao tratamento e revertendo o quadro agudo até sua alta que foi bastante comemorada pela equipe da unidade.

“Não tenho muitas lembranças da minha internação, mas, do que me lembro sei que fui muito bem tratada, o atendimento foi muito bom, lembro de usar oxigênio para respirar melhor e de ser carinhosamente acolhida pela equipe, inclusive, por uma funcionária cujo nome não lembro, mas que disse que vinha aqui tomar café comigo quando eu me recuperasse totalmente”, disse dona Francisca, cobrando a promessa da colaboradora do Complexo.

A filha da Sra. Francisca, Maria da Guia, fala com satisfação da recuperação da mãe e espera que seu pai tenha a mesma evolução. “Minha mãe é idosa, toma remédios para pressão, para o coração, mas Deus agiu e ela venceu a Covid-19 e já voltou para casa. Todo muito está feliz com a volta dela e agora esperamos o mesmo com nosso pai”, disse Guia, fruto da união de 67 anos do casal, que no dia 09 de novembro próximo completará 68 anos de casados. Dessa união, nasceram 14 filhos, dos quais nove estão vivos e todos moram em Patos. Eles têm ainda 33 netos, 28 bisnetos e um tataraneto.

Dona Francisca está em casa e segue aguardando seu esposo retornar para casa para reforçar o juramento que fizeram há 67 anos: estarem juntos na saúde e na doença. A família não sabe ao certo como o casal contraiu a Covid, mas, a suspeita recai sobre o comércio de melancia que eles mantêm em casa o que, inevitavelmente, os coloca em contato com várias pessoas. Agora é torcer para a recuperação do Sr. José que encontra-se na UTI Covid do Complexo com quadro estável, mas, ainda com a necessidade de respirador. Na tarde desta quarta-feira (08), ele foi retirado da ventilação mecânica invasiva, mas, como voltou a apresentar desconforto respiratório teve que ser reintubado.


Assessoria

Whatsapp Button works on Mobile Device only