domingo, 6 de setembro de 2020

Moradores relatam aparição de onça na zona rural de Itapetim


Moradores da zona rural de Itapetim relataram ao Repórter do Sertão, a aparição de uma onça em suas propriedades. No início de março, Maria Madalena do Nascimento e Ernando Franco disseram que o animal apareceu na residência deles, no Sítio Gameleira.

De acordo com o casal, o fato aconteceu durante a noite, depois que ouviram os cachorros acuados. Ao chegarem no local para ver com que os cães estavam latindo, eles clarearam com uma lanterna e se depararam com o felino em cima de um pé de mangueira no terreiro da casa. Espantado, o bicho pulou da árvore e ainda atacou um dos cachorros, antes de correr em direção a uma mata próxima.

Ernando e Madalena garantiram que o animal se tratava mesmo de uma onça e descartaram a hipótese de ser um gato do mato ou outro bicho da caatinga.

Já o jovem Baltazar Gomes relatou que, há cerca de dois meses atrás, seguia de motocicleta por volta do meio dia, quando o felino atravessou a estrada na região do Sítio Tapera, também na zona rural de Itapetim. Segundo Baltazar o bicho passou rápido, mas deu para perceber que era uma onça porque era bem comprido e a cauda bastante longa, diferente de um gato do mato.

Na manhã da última segunda-feira (31), a professora Maria Ednalva contou que viu um animal muito semelhante com a onça, na mesma comunidade onde o felino foi visto pela primeira vez.

Ednalva informou que estava próximo a sua residência, no Sítio Gameleira, quando o bicho saiu de dentro da mata e passou muito veloz em sua frente. Com medo, ela correu para pegar um pedaço de madeira e começou a gritar e bater palmas na tentativa de espantar o animal que, logo em seguida, saiu quebrando mato por dentro da vegetação.

A professora contou ainda que o bicho tinha uma cor amarelada, era comprido e do tamanho de um cachorro.

Não é comum a aparição deste tipo de animal na região, mas as características relatadas pelos moradores assemelham o felino a uma onça parda.

Se você souber de relatos do sumiço de animais dos criadores da região ou se também viu a onça, faça seu relato ao Repórter do Sertão pelo WhatsApp (87) 999033-0996.

  1. Boa tarde. Me chamo Cassio José, sou Biólogo e atualmente desenvolvo alguns trabalhos em conservação na região. Tentei entrar em contato pelo número que tem na matéria, mas não consegui. Tenho interesse em desenvolver uma investigação mais detalhada sobre esse caso. Se tiver interesse por favor entre em contato comigo. (87) 999574716

    ResponderExcluir

Whatsapp Button works on Mobile Device only